"NENHUM PASSO PARA TRÁS!"

Os protestos vêm tomando conta do Brasil. Confira minha opinião.

A FALTA DA VOZ

A torcida do São Paulo, em meio ao ruim desempenho da equipe, pede a volta de Muriciy.

A SELEÇÃO QUE PRECISAMOS

Saiba a minha opinião a respeito dos 11 titulares da Seleção Brasileira.

ESTRELA DE CAMPEÃO

A defesa de Victor foi a maior prova de que o Atlético está no caminho certo para o título.

A POESIA DE NEYMAR

Neymar se despediu ontem do Santos para assinar contrato com o Barcelona.

14 de fev de 2011

Valeu,Fenômeno!


Em Bento Ribeiro,no dia 22 de setembro de 1976,nascia Ronaldo Luís Nazário de Lima,de uma família humilde.

Começou jogando futebol no São Cristóvão.

Foi descoberto e foi parar no Cruzeiro,profissionalmente.

A partir daí nascia uma LENDA.

Explodiu no PSV,reinou no Barcelona,virou fenômeno no Internazionale,estrela do Real Madrid e teve uma aparição considerável no Milan,até chegar ao Corinthians onde virou ídolo máximo da Fiel.

Ronaldo com o tempo se tornou em minha opinião,o melhor jogador pós-Maradona.

Me emocionei em sua entrevista coletiva,assim como todos brasileiros,sejam são-paulinos sejam palmeirenses sejam flamenguistas.O mundo parou e se comoveu com sua despedida.

Despedida de um craque que ficou marcado pela sua vontade,pela sua superação.Duas lesões graves,que acabariam com a carreira de qualquer jogador.

Menos de Ronaldo.Porque ele foi,é e sempre será uma pessoa fora de série.Capaz de surpreender a tudo e a todos.

Escrevendo este texto começo a me emocionar,quase a chorar.

Tenho 12 anos de vida e tive o privilégio de assistir esse craque jogar.No estádio,inclusive.

Agora,eu digo,quem viu,viu e com certeza se lembrará para sempre.

Um gênio que nos deixa.

E agora uma lágrima cai em meu rosto.

Sem mais...

3 de fev de 2011

Desabafo(parte 3)


5 anos de blog.

3 eliminações,sempre precoces do Corinthians na Libertadores.

Em 2006,quando saiu fora para o River Plate.

Em 2010,quando fiz esse post emocionado(AQUI).

E agora em 2011.

Três eliminações muito diferentes.

A primeira, contra o time argentino, vinha seguido de um título brasileiro. Possuíam um ótimo time, mas caíram por alguns erros individuais.

No ano passado a que eu me orgulhei. Orgulhei de ser eliminado como fui, do jeito que eu fui, do modo como terminou. Os jogadores davam raça em campo ,disputavam todas as bolas possíveis.

Esse ano eu, realmente, não sei o que aconteceu. A base era quase a mesma, mas a exemplar dedicação não aconteceu. Exceto, como sempre, o dedicadíssimo Jorge Henrique, que busca todas as bolas, apesar de não ter a melhor das qualidades técnicas.

Neste momento não existem palavras para descrever a atual situação.

Mas vou repetir o que disse quando o Brasil foi eliminado da Copa do Mundo.

Novamente,não há um culpado. Um ganha, todos ganham.Um perde, todos perdem.

Agora não me venham com essa de que a culpa é de Ronaldo, de Tite, de Ramírez.

Não é. Ramírez, aliás, foi expulso porque entrou com sangue nos olhos. Determinado a vencer.Certo que houve falta de experiência, mas ele foi com vontade de ganhar.

Diferente dos outros, que não jogaram como Corinthians.

Não representaram o manto.

E mais uma vez, percebemos que Libertadores e Corinthians não combinam.

O ano segue.

Mas não vejo mais clima para uma continuidade de trabalho de qualquer jogador ou profissional.

Resta esperar.