17 de set de 2011

Fidelidade ao clube:ainda existe?


Recentemente Rogério Ceni completou mil jogos pela camisa do São Paulo Futebol Clube.

Marcos,goleiro do Palmeiras,é outro que está no clube a muito tempo.

Uns falam que foi amor,outros falta de de clube para se transferir,apesar de Marcos ter tido uma proposta do Arsenal,mas enfim,nós nos perguntamos:existe fidelidade,existe amor ao clube?

Ao meu ver,há pouquíssimos casos.Mesmo do Rogério Ceni talvez não seja realmente um amor ao clube.Ele consegue mandar mais que até o próprio técnico no clube,e isso pode fazer a diferença se pudesse ter saído ou não.Posso estar enganado,claro.

Porém,tirando os dois goleiros,talvez não exista nenhum outro jogador que vista a camisa do clube por amor,e não por dinheiro,nem por credibilidade.

Antigamente até podia-se dizer que sim,haviam jogadores dispostos a jogar apenas para vestir a camisa do clube de coração.

Hoje em dia,é extremamente raro de se ter um jogador assim.

E daqui pra frente a coisa só tende a piorar.


*Não podia deixar de fora também os números impressionantes de Rogério Ceni,como goleiro:

103 gols-56 de penalti e 46 de falta

444 jogos pelo Campeonato Brasileiro

Defendeu 48 penaltis.

Já jogou contra 136 clubes diferentes.

4 comentários:

Anônimo disse...

Olá Gustavo, quem te escreve é o Samuel do MF.
Muito bacana o seu blog. li algumas de suas postagens antigas e gostei bastante.
Aquele abraço!

Tais Silva disse...

Amei Gu!!

Tais Silva disse...

Gu, amei a reforma do Redonda!! Beijos amor

Tais Silva disse...

Amei Gu!!