9 de mar de 2013

Uma vez imaturo, sempre imaturo


O processo natural da vida é amadurecer com o tempo. Ou seja, quanta mais experiência de vida você tem, mais maduro você será. Alguns demoram mais que os outros, isso é fato.

No entanto, existe uma pessoa em especial, no futebol brasileiro, para quem a idade e a alta quilometragem dentro dos gramados não significa nada. Se a pessoa está fadada a ser imatura para o resto da vida, assim será. É o caso de Luis Fabiano.

A cada expulsão, a cada discussão, ele promete melhorar. Diz que vai se esforçar, vai se acalmar e que o fato não se repetirá. As vezes se faz de vítima, diz que vai abandonar a carreira, mas não adianta.

Seu histórico é notório: ele já foi expulso diversas vezes. As mais recentes e que chamaram mais atenção aconteceram na final da sul- Americana e quarta passada na partida contra o Arsenal de Sarandí, no Pacaembu; nesse jogo, o atacante conseguiu o feito - inédito! - de ser expulso depois de o juiz dar o apito final.

Sua qualidade com a bola nos pés é inquestionável. Ele faz muito gol, e isso ninguém tem dúvida, embora tenha forte tendência a sumir em jogos importantes. Em outras palavras, ele "pipoca"

Infelizmente, mesmo que queira ou siga tentando, essas características dificilmente sairão de Luis Fabiano. Afinal, idade ele tem de sobra, e já já sua carreira acaba. Ele vai seguir, como sempre, dizendo que vai melhorar e que vai se acalmar. Tudo bobagem.

Uma vez imaturo, sempre imaturo.


0 comentários: